Laravel

Devo usar frameworks no backend? Conheça as 3 principais vantagens

Devo usar frameworks no backend? Conheça as 3 principais vantagens

Você já parou para pensar em como os frameworks facilitam a vida de um desenvolvedor? Foi exatamente para isso que elas foram criadas, você conhece ou trabalha com algum framework? Com certeza sim, isso é algo primordial na vida de um programador. Mas vamos analisar 3 vantagens que eu separei para vocês entenderem a importância de usarmos frameworks no backend.

1. Estruturas de pastas

Trabalhando com um framework no backend, geralmente usaremos uma estrutura de pastas, seja ela MVC ou outro padrão de estrutura. Por exemplo, no Laravel utilizamos a estrutura MVC, que separa nosso aplicativo em Model, View e Controller, essa é uma estrutura de arquivos muito utilizada por frameworks backend. As models cuidam da estrutura junto ao banco de dados, os Controllers cuidam das funções, principalmente de rotas, e as Views são os arquivos que serão renderizados em telas, consumindo o que o Controller informar para essa View.

2. Rotas dinâmicas

Umas das coisas que eu acho mais importante em um framework de backend são as rotas, isso é uma baita mão de desenvolver sem um framework. Por exemplo, no Laravel e na grande maioria dos frameworks, passamos para a rota qual controller que aquela rota vai rodar, e nesse controller vamos consumir as models necessárias para obter dados e em seguida setar a view que vamos renderizar em tela. Resumindo, em poucas linhas de códigos conseguimos consumir uma model, processar no controller e renderizar uma view por meio de uma rota, por exemplo uma view de formulário de contato, ficará acessível pela rota: http://localhost/contato.

3. Motor de banco de dados

Quem não gosta de facilidade em trabalhar com banco de dados hein?! Pois é, a maioria dos frameworks possuem motores de banco de dados que facilitam a vida ao gerenciar dados, com poucas funções integradas nas Models conseguir fazer INSERT, UPDATE e DELETE sem toda a burocracia das querys de SQL. No Laravel, por exemplo, temos o motor do Eloquent, que permite manipular dados do banco de dados de forma rápida, por exemplo: Usuarios::find(1), vai trazer os dados do usuário de ID 1 no banco de dados, fácil né?! No Node.js podemos utilizar o Sequelize como motor por exemplo, e assim por diante, cada framework vai trazer um motor de banco de dados pra facilitar tua vida.

Gostou do conteúdo meu mano? Compartilhe com teu amigo que tá começando agora, pra ele já ir aprendendo o primeiro framework dele!

Gostou? Compartilhe!
Compartilhe com seu amigo dev no WhatsApp:
Douglas Paiani
Autor
Douglas Paiani

Gaúcho, 28 anos de idade, apaixonado por programação e suas tecnologias! Com mais de 15 anos de experiência na área de desenvolvimento web, hoje atuando como especialista em WordPress, trabalhando para várias agências de produção digital do país como FullStack. Focado em ajudar novos entusiastas a atingir o próximo nível do WordPress.

Receba novidades em primeira
mão no seu e-mail

Suas informações estão 100% seguras